28.10.06

Trojans continuam sendo maior ameaça ao Windows

A disseminação de vírus trojan do estilo "backdoor", utilizados para invasão e controle de computadores, continua crescendo, sendo estes malwares as maiores ameaças aos usuários de Windows, segundo um recente relatório da Microsoft.
 
Conforme noticiado no site BetaNews, em um período de seis meses, entre janeiro e junho de 2006 mais de 43 mil variantes deste tipo de vírus foram descobertas.
A Microsoft declarou que pelo menos 50% dos computadores limpos pela ferramenta Microsoft Malicious Software Removal Tool continham pelo menos um desses trojans. Embora pareça alta, esta porcentagem é 18% menor do que a vista durante o ano passado, de 68%.
Em segundo lugar no ranking de maiores ameaças ficaram os keyloggers, com 27.154 variantes descobertas. Keyloggers, como o nome indica, são ferramentas utilizadas para capturar cada tecla pressionada pelo usuário de um sistema infectado, na tentativa de descobrir senhas e outros dados confidenciais e enviá-los para o hacker criador do vírus.
Seguindo os keyloggers estiveram os downloaders, vírus responsáveis por baixar outros aplicativos maliciosos, com 13.039 variantes; os simples trojans, com 4.497 novas versões e depois os mass mailers, com 3.426.

Os rootkits, malwares utilizados corporativamente visando a proteção de direitos autorais em CDs, continuam raros. Este tipo de ataque foi reduzido em 50% durante o período e foi considerado o nono na lista completa de ameaças.
Estes dados estatísticos foram também coletados pelas ferramentas OneCare e Windows Defender, que além de remover as pragas enviam relatórios de atividade para a Microsoft. O universo compreendido pela pesquisa foi de cerca de quatro milhões de PCs, explicou o site.

Link para referência