18.11.11

Veja comparação entre os sistemas Linux e Windows

ESTABILIDADE:


A estabilidade é uma das maiores virtudes do Linux. Sua arquitetura de processos é transparente. O kernel modularizado permite rodar processos com independência, e é raro que o sistema caia. É o sistema operacional líder absoluto nos supercomputadores.

O Windows alcançou um alto nível de estabilidade e confiabilidade, e o Windows 7 chegou para superar este padrão. A nova versão traz novos recursos de autorreparo e monitores de desempenho.

USO DE PROCESSAMENTO E MEMÓRIA:

O Linux foi projetado para fazer uso inteligente dos recursos de qualquer máquina, funcionando tanto em máquinas com vários gigabytes de memória como em celulares com poucos kilobytes de capacidade. Tendo também a partição de swap (troca) em uma partição separada.

O Windows permite que programas de uso mais frequentes sejam abertos mais rapidamente. Também é possível aumentar (de forma duvidosa) o desempenho do computador adicionando uma memória flash na porta USB. A swap é criada em um arquivo.

COMPATIBILIDADE COM PERIFÉRICOS

O ambiente reconhece a grande maioria de periféricos. A dificuldade está no acesso às frações de código, e parte dos dispositivos têm suporte de detecção e uso construídos à base de engenharia reversa. Embora nas ultimas versões do kernel, é possível fazer uma instalação quase que total dos periféricos atuais.

No Windows novos periféricos poderão ser atualizados através das atualizações automáticas. Não tendo exito, basta usar o driver fornecido pelo fabricante do hardware.

USABILIDADE E AMBIENTE GRÁFICO

Estima-se que existam para o Linux cerca de 50 projetos de ambiente gráfico. KDE e GNOME são os destaques. São personalizáveis e bonitos, e possuem uma boa gama de softwares complementares.

O Windows mantem a mesma interface, porem melhorada nessas ultimas versões. Essa facilita o acesso e a visualização das informações, com os comandos e a usabilidade das versões anteriores do Windows.

MÍDIA DIGITAL:

É um velho mito que o Linux não suporta uma série de formatos ou não possui softwares de edição profissional. Existe uma grande variedade de softwares do gênero, e que suportam todos os formatos de vídeo e áudio populares, DVDs, legendas, áudio e vídeo compactados etc.

O Windows possui diversos recursos para gerenciar mídias digitais. Com o Media Center é possível gerenciar fotos, música, vídeos, TV e internet de forma simples e fácil. Outros recursos como gravação de DVDs, criação e edição de vídeos e imagens são agora recursos nativos. Mas ainda assim existe a dificuldade para utilização de outros formatos de áudio e vídeo, que não sejam dos padrões da Microsoft.

INTERNET:

O Linux é muito mais seguro e confiável que outras plataformas. O crescimento do Mozilla Firefox e o uso dos padrões web pelos webdesigners têm sido as maiores contribuições para uma Internet mais íntegra e plural.

O novo Internet Explorer protege as informações do usuário contra ameaças virtuais com recursos que isolam o browser e impedem o acesso ao sistema. Mas mesmo em novas versões, o browser não consegue manter-se de acordo com os padrões web.

FERRAMENTAS DE ESCRITÓRIO:

Existem várias suítes de escritório realmente consolidadas para Linux, compatíveis com os documentos de várias outras ferramentas e com as mesmas funcionalidades.

A busca integrada do Vista auxiliará a reduzir o tempo gasto com a busca de informações. O Office 2007 também auxiliará as pessoas a trabalhar mais rápido e melhor.

JOGOS E ENTRETENIMENTO:

Vários jogos clássicos possuem "remakes" para Linux, e os mais novos podem ser rodados com ferramentas de emulação, que tornam possível que qualquer jogo para Windows seja executado normalmente no Linux.

O Windows é uma plataforma líder para jogos. No campo de entretenimento, o Media Center tem a função de centralizar todas as mídias digitais e TV.

PROCESSO DE INSTALAÇÃO:

Mesmo sem nunca ter ouvido falar de Linux, um usuário pode instalar um novo sistema completo e funcional em apenas 15 minutos. Os LiveCDs e LiveUSB's, possibilitam ao usuário testar o sistema sem precisar instalá-lo.

O processo de instalação do Windows foi bem facilitado, e mesmo possuindo uma mídia de instalação cinco vezes maior que a do Windows XP por exemplo, na sua ultima versão é instalado no mesmo tempo ou até mais rápido do que as suas versões anteriores.

CUSTO PARA O USUÁRIO FINAL:

O Linux é sempre mais barato à versão proprietária equivalente, pois o desenvolvimento colaborativo distribui os custos. O usuário final pode, então, desfrutar de um sistema tão completo quanto qualquer outro.

Para o Windows, os preços são divulgados ao lançamento de suas versões. Em suas ultimas versões, a versão Professional tem custado entre US$ 199 e US$ 299.