16.12.06

Windows Vista: Fato ou Ficção?

Fez análises durante cinco anos, 10.000 empregados, e depois bilhões de dólares investidos para que a Microsoft dê-nos o Windows Vista, nova geração do seu sistema operacional. Está finalmente entre nós e há somente uma pergunta que eu me faço: “Fazer upgrade ou não fazer?”

A resposta é simples: “Não fazer”.

Eu sei que alguns de vocês não esperarão ler o texto para começar a critica-lo e adicionar criticas à seção de comentário no final deste artigo, ou não se incomodará mesmo em ler mas porque você pôde pensar que é justo um outro artigo que denigre a Microsoft.

Não assim. Não é nenhum segredo que eu não gosto da Microsoft , não por causa de seus produtos mas da maneira de como fazem negócio. Tudo que eu uso em meu notebook é produto da Microsoft, e todos são licenciados.

Fatos no Vista

A maneira mais fácil de definir os fatos que cercam o Vista é olhar as adições e os avanços do Windows XP. O Vista adicionou e melhorou muitos as aplicações herdadas do XP, e o único notável no novo Windows é a interface Aero.

Uma lista curta de características adicionais inclui:

  • Atualização do Firewall e Defender

  • Menu novo, ferramentas organizadas e aperfeiçoamentos na busca para armazenar e controlar seus documentos

  • Criador de DVD do Windows

  • Controle Parental

  • Correio/calendário do Windows

  • Windows Media Center

Eu penso que um dos grandes problemas para a Microsoft são ameaças e falhas da segurança dentro do XP, promessas de que, no Vista, serão melhoradas.

Eu tenho algo em defesa da Microsoft: desde que Windows é o sistema operacional mais usado, as ameaças que vão de encontro aos usuários de Windows são maiores. Não é só porque a segurança do Windows não é boa, é que tem mais atacantes partindo pro ataque. Todo sistema operacional restante desde Apple à base do usuário de Linux é muito menor, proteger estas comunidades é uma tarefa mais fácil.

Ficção no Vista

Assim se os fatos do Vista forem em adicionar os avanços feitos desde o XP, que é o ficção no Vista?

Eu posso recordar quando eu vi pela primeira vez o Windows XP, meu primeiro pensamento era que este é o “Windows 2000 de pele nova”, nada novo, nada de melhorias, fiz vistas grossas. Eu estava errado, havia algumas melhorias sim - as coisas trabalharam melhor e era realmente mais fácil usá-lo.

O mesmo não pode ser dito para o Vista, é não somente uma pele nova igual foi no XP, tem um visual que traz uma sensação totalmente diferente, e este em alguns casos é mais rapido do que o XP.

O problema do Vista é que não é REALMENTE novo. É novo no sentido que é tecnologia já existente com o logo do Windows estampado. A relação lembra em muito um Apple Mac ou as ferramentas organizadoras do Google Desktop.


Eu não vejo nenhum problema em a Microsoft usar a tecnologia existente e fazer-se mais amigável e acessível a uma base mais ampla de usuários de computador, mas não gosto da idéia de tentar vender como sua própria inovação.

Melhorar algo já existente não pode ser visto como uma inovação.


Link para referência