25.10.07

Diga não aos padrões proprietários Microsoft


Saudações Livres! Aproveitando a onda dos abaixo assinados, venho pedir a colaboração dos leitores do blog para frear mais um desmando Microsoft no mundo digital.

Pergunta: O que permite que um documento criado no editor de textos do OpenOffice, possa ser lido e modificado também no Microsoft Word?

Resposta: Padronização ou interoperabilidade dos formatos usados por ambos os editores!

Como uma forma de estabelecer regras para estas operações, o órgão internacional de padronização ISO, decidiu adotar um padrão para documentos eletrônicos, como arquivos de planilhas, editores de texto, etc e contrariando todas as expectativas, está prestes a adotar padrões criados pela Microsoft.

Editores gratuitos como o OpenOffice, utilizam arquivos padrões Open Document, que permitem a total interoperabilidade por serem padrões abertos.

Já o padrão adotado pela Microsoft chamado de MS-Office ou OOXML, não segue os padrões que permitem seu uso em qualquer software, além de não dar garantias de que alguém possa implementar parcial ou totalmente a especificação de OOXML sem correr o risco de que Microsoft lhe imponha multa por infração de patentes ou pagamento de licença pelo uso.

É engraçado como algo tão óbvio como a adoção de um padrão compatível e aberto cai por terra quando se tem empresas ricas e poderosas na parada.

Ajude a manter a sua liberdade de escolha e o seu bolso livres das empresas gananciosas, vote contra a adoção do padrão de documentos Microsoft pela ISO, clique no banner abaixo e assine a petição:

banner-ooxmlnaoapto.gif

Link para referência