12.11.08

Acessando o Servidor X remotamente em uma rede Linux


Como foi dito no artigo anterior, é extremamente facil configurar o X Window System para ser acessado remotamente. Embora fizemos o procedimento para ser acessado de um terminal Windows, de um terminal Linux ainda é mais facil fazer o acesso.

Vamos criar o seguinte ambiente: Temos um servidor Linux (openSUSE 11) e precisamos configurar a estação Linux para acessar o X Window System desse servidor.
Vamos montar uma estação bem antiga, com poucos recursos pois (como ja foi dito no artigo anterior) o processamento será feito no Servidor e não na estação.
Para montar a estação, peguei algumas sucatas aqui no meu laboratorio e o resultado foi um celerom 300 MHZ, 128 MB ram (1 pente 64 MB + 2 de 32 MB), rede Realtek PCI 8139, motherboard XCell 2000, HD 2.1 GB. E instalei o (saudoso) Conectiva 8.

 







Uma das vantagens de acessar o X em uma rede Linux é não ter que instalar nenhum programa adicional, usaremos apenas um terminal para fazer o acesso remoto. Em quase todas distribuições Linux já vem configurado por padrão acessar, através do modo texto, até 6 terminais.



Agora vou abrir o terminal 1 no Conectiva 8 e digitar o seguinte comando:  
X :1 -query 192.168.1.3

Onde:
:1
= terminal usado para fazer o acesso remoto.
192.168.1.3 = numero de IP do servidor.

Resultado: meu desktop no Conectiva 8.




 

O resultado de tudo isso é mostrar a viabilidade do Linux. Digamos que você tenha uma aplicação em algum servidor Linux e que todas as outras estações precisam executá-la, você pode configurar para que as estações acessem o X Window System desse servidor sem comprometer os recursos do terminal. Sem falar na economia de hardware, pois, os terminais podem ser montados com hardwares que praticamente não servem para nada. Basta ter recursos suficientes no servidor para suportar os terminais conectados a ele.